sábado, 31 de dezembro de 2011

FELIZ 2012


A toda torcida tricolor e a todos que acessaram esse espaço durante o ano de 2011.
Desejamos um 2012 repleto de realizações, saúde e paz.
Que no ano que se inicia todos os nossos sonhos possam se tornar realidade.
Obrigado a todos pela companhia durante esse ano e espero que possamos continuar juntos, trazendo muita informação do nosso querido tricolor.
E é claro que não podemos esquecer de desejar um 2012 cheio de vitórias e conquistas para o Glorioso São Paulo fc.
Saudações Tricolores e um Feliz Ano Novo!
BSS

SÃO PAULO APROVEITA BRECHA DA CBF E PLANEJA EXCURSÃO PELA EUROPA EM JULHO

O São Paulo quer voltar a conquistar títulos em 2012 e também está focado em outros projetos ousados. O clube planeja excursões pela Europa na metade do ano para fazer amistosos. A ideia da diretoria é arrecadar dinheiro, divulgar a marca do clube e também promover ‘treinamentos de luxo’ para a equipe.

Isso será possível graças à mudança no calendário elaborado pela Confederação Brasileira de Futebol. A entidade prevê uma brecha com uma paralisação dos campeonatos nacionais no mês de julho, justamente para que os clubes possam fazer esse tipo de ação.

“O nosso calendário prevê que o mês de julho seja dedicado totalmente aos jogos no exterior. Vai ser bom do ponto de vista financeiro e técnico, e também para você entender como os times do exterior jogam para não sermos surpreendidos”, disse o vice de futebol João Paulo de Jesus Lopes, em entrevista à Rádio Globo.

Até este ano, os clubes não tinham permissão para fazer amistosos. De acordo com o artigo 23 do Regulamento Geral das Competições (RGC) do próximo ano, não será concedida licença aos clubes que queiram promover viagens durante a realização de competições organizadas pela CBF.

No entanto, o presidente Ricardo Teixeira pode abrir uma exceção e conceder uma permissão, em "casos de interesse do futebol brasileiro". A brecha é inspirada no Internacional que disputou a Copa Audi, que contou também com as presenças de Barcelona, Milan e Bayern de Munique, no mês de julho.

Fonte: Uol

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

SÃO PAULO PODERÁ TER PATROCÍNIO CHINÊS EM 2012

De acordo com o Presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio em entrevista ao repórter Marcello lima, pelo menos duas ou três empresas estariam interessadas em patrocinar o tricolor na próxima temporada.
Entre as interessadas estariam pelo menos uma empresa Chinesa.
E como aqui no Brasil as montadoras Chinesas entraram no mercado com tudo, só pode levar a conclusão de que uma dessas três montadoras estaria no páreo (JAC MOTORS, CHERY e LIFAN).
Para deixar o torcedor tricolor um pouco mias informado desses possíveis patrocinadores, abaixo você terá um resumo do histórico de cada uma dessas possíveis interessadas .

JAC Motors

A JAC Motors ou Jianghuai Automobile Co. Ltd é uma empresa chinesa fabricante de automóveis e chassis de ônibus.
A JAC Motors foi fundada em 1964. A princípio, dedicava-se à produção de caminhões, mas hoje possui uma linha de veículos que atendem aos diversos segmentos do mercado automobilístico.
Desde que exportou a sua primeira unidade para a Bolívia, em 1990, a JAC se expandiu de uma forma que ninguém esperava. Ao todo, está presente em mais de 100 países da África, América do Sul, América do Norte, Europa, Ásia e Oceania e já acumula um crescimento de 80% nas vendas por ano.
Chegou ao Brasil em 2010 e quem representa a marca no Brasil é o grupo SHC.
Já em 2011 foi anunciada a construção da primeira fábrica da empresa no País, com previsão de inicio das atividades para 2014.

Chery

Fundada em 1997, a Chery Automobile Ltda. é a maior montadora independente da China. Sediada em uma área de aproximadamente dois milhões de metros quadrados, na cidade de Wuhu, província de Anhuí, a Chery está presente em 80 países, tem 15 unidades produtivas e emprega aproximadamente 25 mil funcionários em todo o mundo.
Em meados de 2009, a Chery desembarcou no Brasil, como um mercado promissor para a fabricante em sua estratégia de internacionalização. Instalada em Salto, interior de São Paulo, a sede administrativa da companhia no país ocupa uma área de 100 mil metros quadrados e conta com escritórios para os executivos da montadora, área administrativa, oficinas, salas de treinamento, showroom e um completo depósito de peças.

Lifan

Fundado em 1992, o Grupo Lifan se tornou um dos maiores conglomerados privados da China, e conta hoje com mais de 13 mil colaboradores. Presente no ranking “Top Enterprises in China” da revista Forbes, o grupo conquistou também o “Nation Card” chinês, que o posiciona como uma das 100 marcas mais capazes de simbolizar o desenvolvimento da economia daquele País.
Não por acaso, a Lifan Automobile, braço automotivo do grupo, foi a primeira marca chinesa a entrar no mercado da União Europeia, e sua rede de vendas hoje está presente em 167 países da Ásia, Europa, África e América do Sul.
Mas toda essa grandiosidade exige grandes investimentos. Por isso, só nos últimos anos, a Lifan Automobile construiu um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de mais de 200.000 m2, uma fábrica com outros 270.000 m2 e adicionou outros 90.000m2 à sua fábrica de motores.

BSS

RAPIDINHAS DO TRICOLOR*

*Após desistir de Kléber, Santos mira o lateral Juan

O lateral-esquerdo Juan pode trocar o São Paulo pelo Santos na próxima temporada. Fora dos planos de Emerson Leão no Morumbi, o jogador seria um plano B após a desistência dos santistas em Kléber, do Internacional, por causa do alto salário.

Juan chegaria para brigar pela vaga com Léo, que disputou o Mundial do Japão sem suas condições plenas e já acena com a aposentadoria. O zagueiro Durval mostrou, também no Japão, que não tem cacoete para jogar improvisado no setor.

Fonte: Estadão

Ps.: Além do Santos, agora apareceu o interesse do Fluminense em contar com Juan. O clube carioca busca um jogador para disputar a vaga com carlinhos,atual titular.

Partiu...

Xandão acertou ontem sua saída do São Paulo. Ele vai para o Sporting por empréstimo de seis meses e, após esse período, assina contrato de três anos com o time português. O Sporting pagará € 3,5 milhões à Traffic e aos agentes do zagueiro, que têm 85% de seus direitos.

Fonte: Folha.com

SÃO PAULO ABRE O NOVO HOTEL DO TIME PARA O JOGO ABERTO



Localizado em Cotia, o centro de formação de atletas do tricolor foi inaugurado em 2005 e tem 220 mil metros quadrados.

Fonte:Band

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

OSVALDO SE DESPEDE DO CEARÁ PELO TWITTER ANTES DE FIM DE NEGOCIAÇÃO

Ao GLOBOESPORTE.COM/CE, o atleta disse que deve ir para São Paulo ou Cruzeiro enquanto Vovô ainda estaria tentando comprar seu passe


Osvaldo se despede do Ceará pelo Twitter (Foto: Reprodução/Internet)

Seguindo o exemplo do zagueiro Fabrício, o atacante Osvaldo se despediu dos torcedores do Vovô na tarde desta quinta-feira, via Twitter, e fez um agradecimento a todos pelo ótimo ano que teve vestindo a camisa do Time de Porangabuçu.
A diferença entre os anúncios de Fabrício e Osvaldo é que, no caso do atacante alvinegro, as negociações com o Ceará ainda estão ocorrendo. O Vovô diz que o contrato entre Osvaldo e Ceará tem validade até 31 de dezembro e que, até lá, não descarta a permanência do atleta. Para ter o passe do jogador, o clube cearense tem até o próximo sábado para depositar a quantia equivalente a R$ 3,5 milhões junto ao time árabe.
- Agradeço a toda a torcida do @Cearásc pelo apoio e pelo carinho. Estou me despedindo e obrigado mesmo de coração... - comentou, em seu twitter oficial.
Logo após o post na rede social, Osvaldo conversou com o GLOBOESPORTE.COM/CE, e disse que não ficará mais no Ceará e que irá para o São Paulo ou Cruzeiro.
- Quem está decidindo meu futuro é o meu empresário, o Gilmar Veloz. Acho difícil meu retorno para o Al Ahly, clube dos Emirados Árabes Unidos. Existe outro time que está interessado no meu futebol, mas acho que meu destino será São Paulo ou Cruzeiro mesmo. Quero jogar bola no Brasil e de preferência em um clube de primeira divisão - afirmou Osvaldo.
O GLOBOESPORTE.COM/CE tentou entrar em contato com o presidente em exercício do Ceará, Robinson de Castro, para repercutir a despedida de Osvaldo através do Twitter, mas o celular do dirigente estava desligado. O diretor de comunicação do clube, Marcos Medina, também foi procurado, mas seu celular também estava desligado.

Fonte: Globo Esporte

NEGOCIAÇÃO AVANÇA E SÃO PAULO SE APROXIMA DO ACERTO COM JADSON

Valor do passe já está definido, salário está equacionado, mas ainda falta acertar detalhes importantes para que o jogador seja oficialmente anunciado


Jadson é o alvo do Tricolor (Foto: agência AFP)

Depois de anunciar as contratações de Edson Silva, Maicon, Cortês, Fabrício e Paulo Miranda, a diretoria do São Paulo agora trabalha forte para reforçar as duas maiores carências do elenco: um meia de criação, vaga que está aberta faz tempo no clube do Morumbi, e um atacante que chegue para substituir Dagoberto, que foi negociado com o Internacional por R$ 1,4 milhão. Os alvos estão na Europa e quem cuida das negociações é o diretor de futebol, Adalberto Baptista.
Para a meia, o clube queria o argentino Montillo, do Cruzeiro. E, ao contrário do que normalmente faz, abriu o cofre e chegou a oferecer € 10 milhões (R$ 24 milhões) e o empréstimo de três jogadores. Porém, os mineiros não aceitaram. O São Paulo então partiu para Thiago Neves, que está no Flamengo, mas tem o passe preso ao Al-Hilal. Ele custa € 8 milhões (R$ 19,2 milhões), valor que está dentro dos padrões do Tricolor. Porém, ao saber que o atleta ganha R$ 600 mil mensais na Gávea, os dirigentes saíram do negócio. A bola da vez agora é o baixinho Jadson, que há cinco anos defende o Shakhtar Donestk (UCR). Os contatos começaram há três meses.
As três partes seguem em silêncio absoluto. Nem Adalberto Baptista e nem o vice de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, falam sobre o jogador. Os empresários do atleta, Marcelo Robalinho, Bruno Paiva e Marcelo Goldfarb, não confirmam o interesse do São Paulo e dizem apenas que existe uma conversa com uma equipe brasileira. O jogador, em férias, não atende seu telefone.
Porém, a informação apurada pela reportagem é de que tudo está bem encaminhado. Os valores para a compra do passe já foram equacionados e custarão aproximadamente os mesmos € 8 milhões. O acerto salarial entre as partes também já foi acertado. Desde o início da semana, os dois clubes tentam alinhar pequenos detalhes para que o negócio possa ser anunciado. Se esses obstáculos forem ultrapassados, o jogador será confirmado como o novo camisa 10 pelos próximos quatro anos.

 
Jadson saiu do Atlético-PR em 2005 e foi para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia (Foto: AFP)

Questionado sobre o assunto, o vice de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, saiu pela tangente.
- O Jadson é um bom jogador, mas tem vínculo com outro clube, e as transferências internacionais não são tão simples assim - resumiu o dirigente à Rádio Globo.
Jadson tem 28 anos e foi contratado pelo time ucraniano em 2005. Até agora, disputou 274 partidas e marcou 64 gols. Em 2011, foi convocado pelo técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, para a disputa da Copa América. Inclusive, marcou um gol no empate por 2 a 2 com o Paraguai, na primeira fase.

Fonte: Globo Esporte

CRUZEIRO ACENA QUERER CASEMIRO PARA NEGOCIAR MONTILLO COM O SÃO PAULO

Resta saber se o Montillo quer realmente vestir a camisa Tricolor

Em nenhum momento o São Paulo desistiu, oficialmente, de contratar o meia Montillo, do Cruzeiro. Depois de ter feito uma proposta tentadora de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 24,2 milhões) e mais a cessão, por empréstimo, de três jogadores do elenco, algo que foi negado pelos mineiros, o Tricolor continuou demonstrando interesse, mas garantiu que não aumentaria a proposta. Agora, porém, ainda há uma chance.

Caso o time do Morumbi ainda queira ter o meia argentino para a próxima temporada, bastará atender uma solicitação dos cruzeirenses: colocar o volante Casemiro, de 19 anos, no negócio. Aliás, caso o time aceite isso, o acordo sairá. Mas, num primeiro momento, o presidente Juvenal Juvêncio não aceitou a pedida mineira.



“Se viesse o Casemiro com valor fixado e mais dois jogadores, com valores fixados, iríamos vender por dez milhões de euros, mas eles não quiseram, disseram que apenas emprestariam, alguns por seis meses e outros por um ano, e aí a gente não aceitou”, revelou o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, em entrevista à rádio ‘Itatiaia’, de Minas Gerais.

Segundo o mandatário da Toca da Raposa, o Tricolor avalia Casemiro como um jogador de 8 milhões de euros (R$ 19,4 milhões). Assim, caso o São Paulo ainda queira Montillo, já sabe o que fazer para conseguir.

Fonte: Marca Brasil

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

SÃO PAULO NÃO RENOVA COM BMG E 2012 COMEÇA COM CAMISA "LIMPA"

Tricolor queria reajuste, mas parceiro não quis aumentar valor. Diretoria já começou a ouvir novos pretendentes

A parceria entre São Paulo e BMG, que começou em setembro de 2010 e durou 16 meses, acabou. Depois de algumas reuniões, ficou acertado entre as partes que não haverá renovação de contrato. Segundo apurou a reportagem do LANCENET!, o Tricolor queria um reajuste, mas o patrocinador, que estampava sua marca na frente e costas da camisa, não quis. Outro motivo é que o Banco, em 2012, vai diminuir o investimento em esporte.
O Tricolor começa a busca de um novo parceiro, mas tem consciência de que será difícil encontrar alguém que pague os cerca de R$ 30 milhões por ano do BMG. Em 2012, por enquanto, só a Wizard, escola de línguas, ficará nas mangas.
A diretoria de comunicação e marketing trabalha com a possibilidade de começar o Paulistão sem um patrocinador master. Isso porque, só vai começar a negociar a partir de janeiro. A cúpula já ouviu algumas propostas, mas ainda nenhum dos pretendentes agradou.
Em 2010, depois de encerrar a parceria com a LG, que durou oito anos, o Sampa iniciou a temporada sem parceiro. Durante as competições, principalmente na Copa Santander Libertadores, houve alguns acertos pontuais. Este ano, nas estreias de Rivaldo e Luis Fabiano, a Visa ocupou lugar de destaque na camisa.
O São Paulo faz sua estreia pelo Campeonato Paulista dia 22 de janeiro, contra o Botafogo, no Morumbi.

Fonte: Lance

JORNAL: REAL MADRID DESEJA VENDER KAKÁ E VOLTA AO BRASIL É OPÇÃO


Sequência de lesões e alto salário são motivos para que o presidente do clube espanhol negocie o brasileiro
Foto: AFP
Contratado a peso de ouro ao lado de Cristiano Ronaldo em 2009, o brasileiro Kaká pode estar vivendo seus últimos momentos no Real Madrid, de acordo com publicação desta quarta-feira do jornal espanhol Mundo Deportivo. As seguidas contusões que o jogador sofreu na equipe madrilena teriam feito o presidente do clube, Florentino Pérez, se render e considerar sua saída. Na análise do periódico, mesmo sem propostas oficiais, Inglaterra, França e Brasil seriam as possíveis opções para o atleta.

Nos países europeus, a ligação com Leonardo - que foi dirigente do Milan, ex-clube do brasileiro, por longo período, e atualmente em um Paris-Saint Germain turbinado pelos petrodólares árabes - e o sonho antigo do Chelsea em contar com o futebol do meia podem indicar possíveis direções futuras. Já no futebol brasileiro, o jornal relembra a onda recente de repatriações de craques do passado e afirma que "há dinheiro" no país-sede da Copa do Mundo de 2014.

Para que Pérez possa vender Kaká, no entanto, o maior obstáculo seria o técnico José Mourinho, que ainda acredita na recuperação do atleta. O Mundo Deportivo diz que o mandatário do clube espanhol recusou proposta de 25 milhões de euros (aproximadamente R$ 60,6 mi) do Milan para repatriá-lo, feita na janela de transferências do início desta temporada.

Os salários do meio-campista girariam em torno de 10 milhões de euros anuais (R$ 24,2 mi), considerados altos para quem disputou apenas 67 jogos nas últimas duas temporadas (boa parte deles como reserva), com 20 gols anotados. Além do custo-benefício envolvido, a cirurgia no joelho esquerdo, feita em agosto de 2010, logo após a Copa da África do Sul, ainda inspira cuidados, além das diversas contusões musculares que não permitem ao camisa oito do Real ter a sequência necessária para voltar a inspirar confiança.

Terceira transação mais cara do futebol atrás apenas de Zidane e Cristiano Ronaldo, Kaká foi contratado junto ao Milan, em junho de 2009, por 67 milhões de euros (em valores atuais, R$ 162,7 mi).

Fonte: terra

"TEMOS TRÊS NOMES PARA SUBSTITUIR DAGOBERTO"

O Diretor fala sobre três nomes para a vaga de Dagoberto

Em telefonema com a Equipe SPFC.net, na manhã de hoje, o dirigente do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes falou sobre reforços e as expectativas para 2012. O vice-presidente de Futebol comentou que é um “momento de paciência” para a torcida, respondeu sobre os nomes mais cogitados entre os torcedores para o meio-campo, falou sobre Kaká e ainda afirmou ter três nomes para a vaga de Dagoberto.



O meio-campista Jadson é um dos possíveis reforços mais queridos pelos São Paulinos e é também unanimidade entre os dirigentes do Tricolor Paulista que tenta repatriar o atleta, “Todos da Diretoria concordam com o nome, o Leão também é a favor e nós estamos tentando. Mas existem outros nomes e outras possibilidades que também estão sendo trabalhadas por nós”, afirmou Jesus Lopes.

Segundo o diretor, a política que deve predominar no time do Morumbi durante o período de contratações é a do silêncio para não atrapalhar nas negociações. “É melhor não falar, a gente vai trabalhando em silêncio, melhor não falar. A negociação do Cortês foi um Deus nos acuda, muita gente se atravessou quando ficou sabendo da nossa intenção. Então, para sair tudo bem nas negociações, é melhor se preservar”, comentou João Paulo.

O dirigente pede paciência aos torcedores para trazer uma temporada melhor do que a de 2011, que foi um ano de aprendizado, segundo ele. João Paulo também garante que a diretoria trabalha em cima de três nomes para a vaga de Dagoberto.

-É um momento de paciência, de calma. O ano passado foi um ano difícil e de aprendizado, esse ano queremos que seja bem melhor e diferente. A gente pensa atualmente em três nomes para o lugar de Dagoberto, são três nomes que preferimos não falar para não atrapalhar nas negociações, concluiu João Paulo de Jesus Lopes



Nomes como Kaká, Lugano e Forlán não são para contratação imediata e serão avaliados no futuro novamente. Existem dificuldades em trazê-los no momento mas o diretor não entrou em detalhes sobre quais seriam. Tal afirmação desmente a publicação de Milton Neves no Twitter que dizia que o Kaká já estaria acertado com o São Paulo.




É necessário que o torcedor tenha paciência e confiança na diretoria durante esse processo de contratações. Divulgar nomes de interesse forte só atrapalharia muito qualquer negociação com qualquer clube. O São Paulo é um time forte e visado, um jogador que for da intenção desse clube, será cogitado por muitos outros automaticamente.

Afinal, torcedor, quem serão esses três nomes para a vaga de Dagoberto? E as outras possibilidades além de Jadson? Opinem sobre, parece que ainda teremos boas novidades no Tricolor Paulista.

Fonte: SPFC.net

PREFEITURA QUER DE VOLTA ÁREA DOS CTS DE PALMEIRAS E SÃO PAULO

Gilberto Kassab deseja lucrar com área cedida em comodato aos clubes. Para isso, eles teriam que deixar seus CTs

Tirone e Kassab em visita às obras da Arena (Foto: Tom Dib)

A Prefeitura de São Paulo estuda retomar a posse da área em que estão situados a Academia de Futebol, do Palmeiras, e o CT da Barra Funda, do São Paulo, cedida em comodato aos clubes.
– São áreas cedidas ao Palmeiras e ao São Paulo que não trazem receitas para a cidade, porque são cedidas em comodato. Eventualmente poderia ser permitido algum investimento, que traria receitas em IPTU. Palmeiras e São Paulo teriam que abrir mão de seus CTs. Não existe nenhuma solução – explicou o prefeito Gilberto Kassab.
O presidente Arnaldo Tirone espera algum tipo de apoio para construir um novo CT antes de deixar a área. Ainda não há definição e a situação deve ser discutida mais a fundo.
– É um estudo que o prefeito conversou conosco. Podemos abrir mão de uma coisa, não mais ficar no CT, mas em troca de algum tipo de ajuda - afirmou Tirone.

Fonte: Lance

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

SÃO PAULO FC LAMENTA O FALECIMENTO DO CAMPEÃO MUNDIAL CATÊ

Ex-jogador foi vítima de um acidente de automóvel nesta terça-feira (27)

Arquivo Pessoal / Ronaldão - Catê, ao lado de Telê Santana, após a conquista do Mundial de 1992

É com profundo pesar que o São Paulo FC recebeu a notícia do falecimento do ex-jogador Catê, atleta do clube entre 1991 e 1997 e Campeão Mundial com o Tricolor em 1992. Aos 38 anos, o jogador foi vítima de um acidente de automóvel na manhã desta terça-feira (27), na rodovia ERS 122, em Ipê, RS.
Marcos Antônio Lemos Tozzi nasceu em Cruz Alta (RS) no dia 7 de novembro de 1973. Catê disputou 136 jogos pelo São Paulo, contabilizando 56 vitórias, 40 empates, 40 derrotas, além de ter marcado 23 gols.
No Tricolor, Catê conquistou o Paulista, a Libertadores e o Mundial em 1992, além da Libertadores e da Recopa do ano seguinte. Em 1994, venceu a Copa Conmebol na equipe chamada de "Expressinho".
O jogador voltou ao clube em 1995, no qual atuou durante todo o ano. Também jogou pelo Cruzeiro (1994), Universidad Católica (1996-1997), Sampdoria (1998-1999 e 2000), Flamengo (2000), Esportivo (2006) e Brusque (2008).


Catê em jogo de homenagem a Telê Santana

Nota do Blog: O Blog Sempre São Paulo e toda torcida tricolor lamenta o falecimento do Eterno Campeão Mundial Catê.
Sempre foi um jogador que Honrou as cores do São Paulo com Garra e dedicação em todos as 136 partidas que atuou pelo Clube da Fé.
Nossa Solidariedade e votos de pesar a toda Familia de Catê.
Descanse em Paz, Campeão!

BSS

RAPIDINHAS DO TRICOLOR

Agente de Lucas afirma ter proposta de R$ 72 mi do Chelsea, mas diz que atleta segue no SP

De férias na Europa, o empresário Wagner Ribeiro tem aproveitado para o período no Velho Continente para também manter contatos profissionais. Segundo o agente, o meia Lucas, do São Paulo, é o grande alvo do Chelsea e da Inter de Milão. Os ingleses teria, inclusive, feito uma proposta de 30 milhões de euros (R$ 72 milhões) para contar com o futebol do são-paulino. Apesar disso, a tendência é que o atleta continue no Morumbi, pelo menos por enquanto.

Fonte: Uol

Jádson, do Shakhtar, é o armador que São Paulo tenta repatriar nos próximos dias

O meia que o São Paulo pretende apresentar à torcida até o início do ano é o paranaense Jádson, jogador do Shakthar Donetsk.
Ele custa menos do que Thiago Neves (cerca de R$ 18 milhões, pedidos pelo Al-Hilal da Arábia Saudita) e joga na função de organizador do time. Assim, seria mais adequado ao esquema do técnico Emerson Leão.
Quem estabeleceu os primeiros contatos com Jádson foi o diretor de futebol Adalberto Batista, que está nos Estados Unidos, de folga. O meia paranaense de 28 anos já demonstrou vontade de retornar ao Brasil. No Shakthar, ele conquistou oito títulos e chegou à seleção brasileira, onde atuou em quatro partidas e fez um gol contra o Paraguai, no empate em 2 a 2 na última Copa América.

Fonte: Terra/Luciano Borges

Muricy sugere Jean, do São Paulo, ao Santos. Tricolor quer Ibson em troca

vipcomm
O técnico Muricy Ramalho, do Santos, recomendou à diretoria alvinegra a contratação do volante Jean, com quem trabalhou no São Paulo. O jogador é bem visto pelo treinador, pois pode se adaptar também à lateral direita, uma posição carente no clube alvinegro. O Peixe vendeu Danilo para o Porto, de Portugal, e está concluindo a negociação com Jonas, do Coritiba, mas ainda precisaria de mais opções para o setor. O são-paulino chegaria para jogar no meio, mas podendo ajudar na ala quando fosse preciso.

Jean é considerado uma moeda valiosa pelos dirigentes são-paulinos, que chegaram a propor ao Peixe uma troca: o Tricolor cederia o volante e mais uma quantia em dinheiro e receberia o meia Ibson, que chegou à Vila Belmiro neste ano como uma das contratações mais caras da história do clube (R$ 9 milhões), mas ainda não vingou. A diretoria do Peixe está avaliando a oferta.

Fonte: Globo Esporte

LEÃO FALA COM ALEX E AGUARDA BRENO SÓ PARA MEADOS DE 2012.JEAN E JUAN QUASE FORA

O técnico do São Paulo, com aval de JJ e direção, tenta convencer o zagueiro Alex do Chelsea a atuar pelo São Paulo em 2012.
Depois de subir o jogador para os profissionais do Santos em 2002, o técnico Leão que tem excelente relacionamento com o zagueiro que não defenderá mais o time inglês ,e quer comandá-lo novamente.
Apesar da concorrência, o treinador acredita que possa convencê-lo a atuar no Tricolor. O Chelsea, que também tem interesse em Casemiro, pode ser uma opção no momento para uma negociação que agrade as duas partes.
Alex atua pela esquerda da zaga e poderia formar uma zaga monstruosa com Breno pela direita e Rhodolfo (que atua em ambos os lados). Seria realmente uma zaga de colocar medo.
Breno, por sua vez, que o Blog do São Paulo desde outubro anuncia que ele virá, até resolver seu problema com a justiça, deixou todo mundo em polvorosa ontem com o anúncio que já tinha acertado salários. Isto já é ponto pacífico há tempos. Não houve qualquer surpresa ou novidade.
Só resta mesmo o OK da justiça e ao que parece, não será tão breve. No último dia 19 o time do Bayern viajou para iniciar sua preparação no Catar para o restante da temporada 2011/2012 e Breno teve a liberação de viagem negada pela Justiça, mesmo com o time mais famoso da Alemanha solicitando e se responsabilizando. Ou seja, a coisa está preta para ele. (Atualização: O Bayern entrou com recurso e no dia 22 conseguiu a liberação sob algums condiçoes ainda nao divulgadas.)
O advogado do jogador está mais otimista, já que o São Paulo preparou um dossiê informando que ele terá tratamento e acompanhamento no Brasil. O Bayern consente com a situação e o liberaria mediante renovação de contrato por mais 3 anos, por empréstimo de 1 ano e meio ao São Paulo.  Esta situação ainda está indefinida.
Breno só deve vir mesmo em meados de 2012.
Quanto a Juan, com a concretização da negociação com Cortês, o LE deve sair. Com proposta de Cruzeiro, Figueirense, Japão e Catar, o Tricolor só aguarda um desfecho positivo para definir quem fica com a reserva. Carleto que Leão já conhece e Henrique Miranda, disputam posição.
Diogo, que está na Bélgica até o meio do ano, é alvo de Leão quando retornar. O retorno imediato não foi possível pois ele agrada os dirigentes belgas.
Já o caso de Jean é mais complexo. O São Paulo só aceita liberá-lo com o valor estipulado em R$ 3,5 milhões por 75% de seus direitos. O Cruzeiro iniciou as conversas e tomou um não, pois o SPFC deseja envolvê-lo no negócio com Montillo. O Grêmio tenta reduzir a pedida e já ouviu um não referente à Rochemback, numa possível troca.
Como o São Paulo não definiu nenhum LD para 2012 além de Piris, a possibilidade dele ficar sem a contratação de um jogador como Cicinho (que tenta sua liberação do Roma), não é descartada. Ceará foi sondado mas quer receber R$ 250 mil e assustou a direção.
Apenas para constar, João Paulo de Jesus Lopes desmentiu o interesse por Pablo Mouche.

Fonte: Blog do São Paulo

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

COM DIRETOR NO EXTERIOR, SÃO PAULO PODE TRAZER MEIA NA BAGAGEM

Adalberto Baptista está fora do Brasil por reforços e diz ao LANCENET! que pode trazer o sonho da torcida

Jadson é um dos alvos do Tricolor para a temporada 2012 (Foto: Gleb Garanich/Reuters)

O diretor de futebol Adalberto Baptista segue no exterior e poderá trazer novidades após o réveillon. Com retorno ao Brasil previsto para a próxima segunda-feira, o dirigente confirmou em rápido contato com o LANCENET! que está tentando viabilizar reforços fora do país.
O alvo principal é a contratação de um meia armador. Depois de esfriar as negociações por Montillo, do Cruzeiro, as atenções foram voltadas para Jadson, do Shakhtar Donetsk (UCR). Questionado se trará o meia que a torcida tanto espera, Adalberto foi direto:
– Talvez!
O dirigente se mostrou otimista quanto as tratativas. No caso de Jadson, o Shakhtar só aceita liberá-lo em definitivo. O que pesa a favor é a vontade do jogador, que já externou sua pretensão de voltar ao país. O meia está de férias com a família no Brasil e disse que ainda não recebeu nenhuma proposta oficial.
Os representantes do jogador também dizem que houve apenas sondagens. No entanto, veem uma brecha para atender ao desejo de seu cliente. O fato de Jadson ter uma relação estreita com o treinador e está há seis anos no clube pode facilitar em um pedido de liberação.
Outro fator positivo para os são-paulinos é a não participação do Shaktar nas competições europeias no próximo semestre. Disputando apenas o campeonato nacional, o time ucraniano cogita enxugar seu elenco. A suposta chegada de Willian, também do clube europeu, ao Corinthians, não mudaria o cenário da negociação com Jadson.
O Tricolor tem outra alternativa na Europa, mas guarda a sete chaves. No Brasil, mas com direitos ligados ao Al Hilal (SAU), Thiago Neves é o preferido, mas o salário (recebia R$ 600 mil no Flamengo) assustou.

Fonte: Lance

JUVENAL AVISA: "EM 2012, O SÃO PAULO SERÁ BRIGADOR. E PODEM ME COBRAR"

Presidente são-paulino recebe o Globoesporte.com, admite erros na temporada, mas promete que o próximo ano será melhor para o torcedor

Folclórico, polêmico e centralizador. Juvenal Juvêncio termina 2011 na alça de mira da torcida do São Paulo. Afinal, após o tricampeonato brasileiro (2006 a 2008), o clube do Morumbi perdeu o rumo. Longe da Libertadores pelo segundo ano consecutivo, o presidente virou alvo fácil de críticas. Chamado de ditador pela oposição, que tenta a todo custo tirá-lo do poder assumido em 2006, é responsabilizado pela torcida pelos insucessos dentro de campo. Os mais exaltados, inclusive, acreditam que a equipe só vai se reerguer quando ele não estiver no poder.
Mas o ex-delegado, advogado, e presidente pela terceira vez seguida (ele também presidiu o clube de 1988 a 1990) não se entrega. Com pulso firme, diz que fará o que for preciso para fazer o São Paulo voltar a crescer e ser respeitado. Na conversa de uma hora que teve com a reportagem do Globoesporte.com em sua sala dentro do estádio Cícero Pompeu de Toledo, Juvenal surpreendeu. Entre outras coisas, reconhece que deixou o futebol de lado durante a briga para colocar o Morumbi na Copa do Mundo de 2014, se diz aliviado agora por ver a casa dos são-paulinos longe do Mundial e ressalta o prazer que terá em ter o estádio coberto sem o uso do dinheiro público. O dirigente também enche a bola do técnico Emerson Leão e promete:
- Em 2012, o São Paulo será competitivo, brigador. Podem me cobrar.
juvenal juvencio são paulo (Foto: Agência Estado)
Juvenal sabe que cometeu erros, mas promete um time competitivo para 2012 (Foto: Agência Estado)
GLOBOESPORTE.COM – Qual avaliação que o senhor faz de 2011?Juvenal Juvêncio - Não fomos bem. Às vezes, dois ou três jogadores desarranjam o time. O que temos dito é que o conjunto é que faz a diferença. Nominalmente, tínhamos atletas importantes, mas não fomos bem. O conjunto não se mostrou eficaz. Nós mostramos isso, ressaltamos e tivemos a clareza de dizer que, se não tivéssemos sucesso, o problema não era o técnico e sim do plantel. Não é fácil admitir isso. Primeiro, é lugar comum no futebol brasileiro dizer que o problema é o técnico. O problema do São Paulo é que ele está habituado a ir bem, a mídia sabe disso, a população sabe disso. Fomos sete vezes à Libertadores, todas comigo. Até com o (Roberto) Rojas eu fui para a Libertadores. Ganhamos tudo. Agora o time não correspondeu, não foi bem, tivemos a coragem de reconhecer isso e vamos mudar para 2012. Com jogadores de mais ou menos nome, as coisas vão mudar. Não existe fórmula para acertar a formação de um time mas, como gestor, tenho de decidir e estou fazendo isso. É preciso assumir riscos e falar a verdade.

O São Paulo sempre se orgulhou de ser um modelo de organização. No entanto, não ganha títulos desde 2008 e não vai à Libertadores há dois anos. Perderam o rumo?
Quando você monta um time, não tem certeza de sucesso. É momento, circunstância. Quando vendi o Luis Fabiano para o Porto (em 2004), ele não conseguia ser feliz em Portugal. Foi para a Espanha e teve sucesso. Troquei técnico aqui, troquei acolá, mas não tenho nenhum prazer nisso. E isso gera despesas. Lembro de que, quando o Muricy saiu, fui muito criticado. Chamei ele numa sala e falei: "Companheiro, acho que está na hora de trocar". Ele concordou e disse que tinha de mexer mesmo. No dia seguinte, veio receber seu pagamento e seguiu sua vida.

Uma das principais críticas é quanto às contratações. Os torcedores acham que a diretoria tem feito isso muito mal. Qual a sua opinião?
O São Paulo não tem errado nas contratações, dificilmente erramos. Contratamos cinco agora (Fabrício, Bruno Cortês, Maicon, Edson Silva e Paulo Miranda), vamos trazer mais três em janeiro. O São Paulo não compra jogador barato, só temos cuidado em negociar. Pagamos caro pelo Cortês, por exemplo. Tem cidadão que tem dificuldade de vestir a camisa do São Paulo, sofre com a cobrança da torcida. Contratamos muito bem. O São Paulo produz fantasticamente bem na sua base. Estamos promovendo dois atletas, o Rafinha e o Ademilson, que eu não tenho a menor dúvida de que logo vão brilhar e ter repercussão como o Lucas. O Ademílson tem 17 anos, mas é especial. Onde jogou foi artilheiro.

Com jogadores de mais nome ou menos nome, as coisas vão mudar no São Paulo em 2012"
Juvenal Juvêncio
É difícil se adequar à nova política de contratações?
O São Paulo ainda consegue isso com algum êxito porque tem um nome especial perante os atletas. Nós trouxemos o Fabrício em fim de contrato. Mas teve time que apareceu na última hora e ofereceu R$ 80 mil mensais a mais. E ele não quis. Foi o Corinthians. Está ficando cada vez mais difícil contratar. O Paulo Miranda (zagueiro do Bahia), por exemplo, contratei há seis meses. E isso representa um custo. O Cortês foi difícil, jogou na Seleção, ganhou prêmio de melhor lateral do Brasileiro e tivemos de investir alto.


De alguma maneira, a briga política no clube atrapalha?
Não atrapalha absolutamente nada. Nem considero. Respeito as pessoas que fazem isso, mas elas só fazem isso porque não têm o que fazer, não têm prestígio no clube. Cassando ou não cassando a eleição, eu ganho e com 90% dos votos. Aqui a política não atrapalha, eles só vão até o judiciário, mas são despreparados.

Já conseguiu aceitar a saída do Morumbi da Copa?
Sim, não foi tão difícil. A grande pergunta que eu faço é: "valia a pena atender às exigências absurdas da Fifa por causa de 30 dias?" A visão da Fifa sobre a Copa é diferente da nossa. Por exemplo, você é obrigado a fazer um camarote de 150 metros para abrigar o presidente (Joseph) Blatter e outro para cinco mil pessoas, que são os seus convidados. Isso não interessa a nós. O camarote do Blatter precisa estar posicionado de tal maneira, ele precisa estar sentado naquela cadeira para que o ângulo das televisões seja perfeito. O jogo é domingo e, na segunda-feira, ele vai embora e eu faço o que com tudo aquilo? É muita emoção. É claro que reinvindicamos nossa presença. Mas, quando você vê o caderno de encargos da Fifa, que é uma bíblia, reflete se vale a pena. O modelo deles não é o modelo do nosso cotidiano. Eles querem o estádio de futebol, nós queremos um estádio multiuso. Sabe por quê? Porque nenhum estádio de futebol sobrevive. Temos de parar com a poesia e a hipocrisia. Antigamente, o Morumbi dava prejuízo. Tem um custo para manter tudo isso aqui funcionando. Aí você vai jogar contra um time do interior e a renda não paga a luz. Pago R$ 170 mil de luz, R$ 155 mil de água. O custo do Morumbi é alto. Se não tiver um estádio multiuso, não vai para frente. É para o jogo, mas é para o U2, Beyoncé...

morumbi modernização (Foto: Divulgação/Site Oficial)
Projeto da modernização do Morumbi foi apresentado na semana passada (Foto: Divulgação / SPFC)
Mas a Fifa não foi solícita com o São Paulo...
Pelo contrário, fez tudo o que podia para nos atrapalhar. O Ricardo (Teixeira, presidente da CBF), naquela oportunidade, estava com muito poder. Na vida, tudo muda. Para ser sincero, fomos colocados para fora da Copa, mas ganhamos por isso. Os fatos que serão registrados pela história é que todos os estádios do Brasil que serão usados na Copa tiveram dinheiro público. Em Curitiba, a prefeitura e o governo doaram R$ 120 milhões ao Atlético-PR. O mesmo ocorreu no Sul, onde o Internacional teve a ajuda da Lei de Zoneamento para vender um terreno que abrigava o antigo estádio. Hoje, todos sabem que existe uma discussão de R$ 400 milhões no BNDES e eles não entregam a não ser que seja apresentada uma garantia bancária. Banco não dá garantia para time de futebol. O banco tem juízo.

O São Paulo está mostrando que é possível fazer sem mexer com dinheiro público. As pessoas vão perceber isso"
Juvenal Juvêncio
O que representa para o senhor a modernização do Morumbi?
É um ato maiúsculo. Um dia eu vou contar essa história. O São Paulo está fazendo uma obra de R$ 350 milhões, 400 milhões, sem mudar as características do seu estádio e não existe um centavo do poder público e um centavo do dinheiro do clube. Zero real! É um fato. O São Paulo está se modernizando sem usar dinheiro público. Não existe polêmica nenhuma em relação ao nosso dinheiro. O sujeito mais compromissado vai enxergar isso. O São Paulo está mostrando que é possível fazer com o seu clube sem mexer com o erário.

Muitos torcedores o criticam por ter largado o time no período em que o senhor tentou colocar o Morumbi na Copa...
Seria correto me criticar porque é claro que isso deu trabalho, me tirou da Barra Funda (local do CT), onde sou muito requisitado pelos atletas. Isso atrapalhou. Mas agora as coisas estão normalizados, estou indo lá quase todos os dias e voltaremos a crescer.

O São Paulo pagará € 15 milhões pelo Montillo?
Nem a Europa paga € 15 milhões. Existem 23 clubes com pedido de concordata na Espanha. O comprador está quebrando. Sabe onde tem dinheiro hoje? Na Ucrânia, na Rússia e na China. O que estão pagando lá não existe, é um absurdo. Tem técnico ganhando € 10 milhões por ano na China. O dinheiro não está mais na Inglaterra e na Itália. O Roma quebrou, um banco assumiu e o revendeu para os Estados Unidos. O Manchester City tem um grupo árabe por trás. O (Silvio) Berlusconi não quer mais investir no Milan. O todo poderoso Barcelona teve de vender espaço na camisa porque tem uma dívida de € 400 milhões. É preciso ter juízo nesse processo e domar as emoções. Na única vez que mudei isso, me arrependi. Em um jogo contra o Mirassol, tive de passar no meio da torcida do São Paulo para chegar ao espaço que havia sido reservado. E todos pediram a contratação do Cicinho (lateral). Falei para o João Paulo (vice de futebol) contratá-lo e o que aconteceu? Perdi dinheiro.
Taça das Bolinhas (Foto: Divulgação)
Para o presidente Juvenal Juvêncio, questão da Taça
das Bolinhas está encerrada
Como está a questão da Taça das Bolinhas para o senhor (São Paulo e Flamengo brigam na Justiça pela posse definitiva):
Para mim, é uma história encerrada. Havia uma portaria da CBF que dizia que havia dois campeões brasileiros. A Justiça de Pernambuco determinou que isso não existe e a decisão foi ratificada recentemente. A portaria foi desfeita. Se ele (Ricardo Teixeira) fizer outra, desrespeita decisão judicial. Pensamos em fazer uma disputa, dois jogos ou fazer duas taças. Mas aí o Flamengo entrou com processo na Justiça...

O que o São Paulo pode ganhar com a permanência do Leão?
Ele tem muito respeito junto aos atletas, é muito trabalhador. Renovei mais um ano com ele até para ser coerente. Se eu disse que o problema era o plantel, tinha de ficar com ele. O trabalho foi bom, o resultado não. Acredito que com os melhores do elenco, acrescido dos que vão ficar, teremos um time aguerrido. Além do mais, técnico no Brasil está muito ruim. Quando eu era diretor, o treinador recebia um terço do jogador. Hoje, ganha três vezes mais. É difícil achar um grande técnico. Já me falaram para formar. Quando coloquei o Baresi, quase me cortaram o pescoço. O Leão exerceu um papel firme e pode nos dar alegrias em 2012.
leão luis fabiano são paulo treino (Foto: Luiz Pires / Vipcomm)
Leão foi muito elogiado pelo presidente do São Paulo e teve o contrato renovado (Foto: Luiz Pires / Vipcomm)
Até agora, cinco reforços foram contratados. Alguns de expressão e outros chegam como apostas. Como o senhor analisa isso?
Quando o Telê era técnico, eu era diretor e trouxe dois jogadores. O Ronaldão veio de São José do Rio Preto e o Pintado de Bragança Paulista. Não tinham expressão, mas foram fundamentais no time que ganhou tudo na década de 90. O Ronaldão calçava 45 e ele não alisava para ninguém. O Pintado era uma cascavel. Falta isso ao São Paulo. Falta um Fabão, um Lugano. Se não tiver um carregador, não ganha. Não dá para ter 11 Messi, 11 Neymar.

Para fechar, o que a torcida pode esperar do São Paulo em 2012?
Um time competitivo, lutador, brigador. Podem me cobrar.
cortes edson silva paulo miranda maicon fabricio são paulo (Foto: Divulgação/ Site oficial São Paulo)
Edson Silva, Fabrício, Bruno Cortês, Maicon e Paulo Miranda são os primeiros reforços (Foto: SPFC)

Fonte: Globo Esporte

SÃO PAULO ACERTA SALÁRIO COM BRENO, MAS DEPENDE DE AVAL DA JUSTIÇA ALEMÃ, DIZ JORNAL

Zagueiro está proibido de deixar a Alemanha durante investigação sobre incêndio

O São Paulo espera contar com o zagueiro Breno para a próxima temporada. O clube já definiu as bases salariais e até a aceitação do Bayern de Munique por empréstimo de um ano. NO entanto, o entrave para a vinda, de acordo com o jornal de Diário de S. Paulo é a Justiça da Alemanha, que proíbe o atleta de deixar o país.
Breno ficou 13 dias preso em outubro sob a acusação de ter provocado o incêndio na casa alugada em que morava. Ele deixou o presídio após o Bayern pagar fiança. Mesmo solto, o zagueiro continua sendo investigado.

Breno foi impedido pela Justiça de seguir com o elenco do Bayer para a pré-temporada no Qatar, que acontecerá no início de janeiro.

Essa restrição é encarada pelo São Paulo como único obstáculo para a vinda ao São Paulo, sustenta o auxiliar técnico Milton Cruz.

“Estamos na expectativa da Justiça. Se ele for liberado, vai jogar no São Paulo em 2012”, informou Milton Cruz ao jornal.

Revelado pelo São Paulo, Breno se transferiu para o Bayern em 2008. Apesar do longo período no clube alemão, o atleta jamais se firmou na zaga do time de Munique. Breno enfrentou problemas familiares e lesões. No ano passado o São Paulo tentou, sem sucesso, repatriar o defensor.

Fonte: Uol

domingo, 25 de dezembro de 2011

PRINCIPAIS TAÇAS E TROFÉUS DO SÃO PAULO

Conheça as taças e troféus referentes aos 40 maiores títulos do Tricolor

Abaixo você verá as taças das conquitas recentes do São Paulo, mas para conferir as demais conquistas clique aqui.









Fotos Site Oficial SPFC

Se o leitor nunca teve a chance de conhecer os maiores símbolos da grandeza do São Paulo, que se encontram no Memorial do clube ou em outras dependências, o Site Oficial proporciona esta chance única.
O troféu mais antigo dentre estes é de 1931, do Campeonato Paulista, da então Associação Paulista de Esportes Atléticos. O São Paulo somente voltaria a levantar o troféu de campeão desta competição em 1943, "quando a moeda caiu em pé". Ao todo, foram 21 conquistas, não considerando nesta contagem o Supercampeonato Paulista de 2002, também presente nas fotos.
Já o maior troféu, não em significado, mas em altura mesmo, é o de Campeão Paulista de 1987. 1,97 metros! Como dar a volta olímpica com um verdadeiro monumento móvel?
Muitas das taças são réplicas oficiais (concedidas pelos promotores ou confeccionadas sob regulamentação ou autorização destes), pois as originais são de posse transitória. Como os famosos troféus dos Mundiais e da Copa Libertadores (sim, a Copa Libertadores não é uma copa, uma taça, mas sim um troféu - questão metodológica).
Várias competições também ofertavam aos vencedores uma taça ou troféu secundário, geralmente quando o expoente principal não era de posse definitiva. São exemplos disso as Recopa JAL e Copas Toyota, cedidas pelos patrocinadores do evento. Outros troféus, ainda, somente seriam de posse definitiva após várias conquistas da mesma competição, geralmente três consecutivas ou cinco alternadas, como a Taça Federação Paulista de Futebol, de 1949, ou a "Taça das Bolinhas" (que também é troféu, não taça).
São-Paulinos, divirtam-se e contemplem as glórias do seu clube de coração.

Fonte: Site Oficial

sábado, 24 de dezembro de 2011

SANTOS E SÃO PAULO SONDAM ATACANTE DO BOCA

Mouche ganhou espaço no time argentino durante a campanha que levou o Boca Juniors ao título do Torneio Apertura

Segundo o diário argentino "Olé" o Boca Juniors recebeu sondagens de São Paulo e Santos pelo atacante Mouche. O interesse teria sido bem recebido pelos dirigentes do clube argentino, que pretendem fazer caixa para equilibrar as contas.
O jogador, formado nas categorias de base do Boca, sairia por um valor entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões (R$ 7,4 milhões a R$ 9,2 milhões).
Mouche começou o Torneio Apertura, que foi conquistado pelo Boca Juniors, na reserva mas ganhou a titularidade ao longo da competição. Mesmo assim ele deve ser negociado porque o clube já negocia a chegada de um novo atacante.
O Boca Juniors anunciou interesse na contratação do chileno Suazo, do Monterrey, do México, ou do uruguaio Santiago Silva, da Fiorentina.

Fonte: Lance

CHEGADA DE REFORÇOS ACELERA "LIMPA" NO ELENCO DO SÃO PAULO

O pacote de cinco reforços anunciados pelo São Paulo aumenta a pressão sobre os candidatos a deixar o clube para 2012.
Segundo o diretor de futebol, Adalberto Batista, a mesma quantidade de atletas que entrar, deve sair.
"Devemos ter em 2012 praticamente o mesmo número de atletas de 2011, ou seja, se chegarem sete ou oito reforços, certamente negociaremos sete ou oito atletas do nosso elenco", disse o dirigente, ao site oficial.
Até agora, saíram apenas Rivaldo e Dagoberto. A defesa, com sete nomes após a chegada de Paulo Miranda e Édson Silva, deve perder dois. Xandão espera por proposta e pelo menos um dos garotos (Bruno Uvini e Luiz Eduardo), deve ser emprestado.
No meio-campo, Marlos foi posto à venda pelo clube e ganhou a concorrência de Maicon, do Figueirense. Além dele, Casemiro, Henrique e William José são outros "negociáveis."

Fonte: Estadão

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS E UM FELIZ NATAL

Que o Espírito Natalino possa encher os nossos corações de paz, prosperidade e amor.
Para que possamos ser a cada dia pessoas melhores, pois é disso que o mundo necessita.
Que nesse Natal possa renascer em cada um de nós o verdadeiro Espírito Natalino.
São os votos do Blog Sempre São Paulo a toda torcida tricolor e a todos que fazem parte desse sucesso, ou seja, você!
Boas festas eum Feliz Natal!
BSS

JUVENAL JUVÊNCIO COLOCA CASEMIRO À VENDA E ESTIPULA PREÇO: R$ 24 MILHÕES

Após renovar contrato e ganhar aumento, volante caiu muito de rendimento, foi barrado por Adilson Batista e seguiu em baixa com Emerson Leão

Definitivamente, Casemiro está em baixa no São Paulo. Depois de ser deixado de lado por Emerson Leão na reta final de 2011, o volante entrou na alça de mira do presidente Juvenal Juvêncio. Se antes o jogador era considerado uma peça inegociável, agora a situação é diferente. Se alguém aparecer em janeiro com uma proposta de € 10 milhões (R$ 24,2 milhões), leva o jogador.

- O Casemiro brilhou na Copa São Paulo de 2010, quando o São Paulo foi campeão e ele apareceu muito bem. Depois, ele subiu para o time de cima, foi para a Seleção, ganhou aumento e caiu de rendimento. É um atleta muito requisitado na Europa. Espero que volte bem das férias. Mas se aparecer uma proposta boa, nós vamos vender. Acredito que dez milhões de euros (cerca de R$ 24,2 milhões) seja um bom valor.
Ao lado de Lucas, Casemiro foi a grande revelação que surgiu nas categorias de base do São Paulo em 2010. Meio-campista, foi promovido ao time de cima pelo então técnico Ricardo Gomes. Com a chegada de Paulo César Carpegiani, tornou-se titular inquestionável da equipe. Em 2011, a ascensão foi meteórica. Foi convocado para a Seleção Brasileira sub-20 que conquistou os títulos sul-americano e mundial. Passou a sofrer assédio de equipes da Europa e seu empresário, Julio Fressato, chegou a visitar equipes na Europa para forçar o clube a dar um aumento salarial, o que aconteceu. Nessa época, o clube chegou a recusar ofertas de € 14 milhões (cerca de R$ 34 milhões) do futebol italiano.


Casemiro foi barrado por Adilson Batista e não se recuperou com Leão (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)

Inexplicavelmente, Casemiro caiu de rendimento após ganhar a valorização que tanto buscou. Barrado por Adilson Batista, continuou em baixa com Emerson Leão. Inclusive, chegou a ser sacado na derrota para o Atlético-PR por 1 a 0 após ter entrado na metade do primeiro tempo.
Se Casemiro virou “peça na vitrine”, Lucas segue com moral com a diretoria de futebol.
- O Lucas é inegociável. O mundo inteiro o quer, mas não tem negócio. Não examino nenhuma possibilidade. Ele ainda tem muito a dar ao clube e vai continuar conosco – ressaltou Juvenal.

Fonte: Globo Esporte

Ps.: Depois da Inter de Milão, o jornal italiano "Gazzetta dello Sport" revelou que o Arsenal, da Inglaterra, também estuda a contratação de Lucas.
Os Ingleses podem oferecer até 25 milhões de euros (cerca de R$ 60 milhões) por Lucas. A proposta, entretanto, é inferior à que a Inter pretende fazer, de 30 milhões de euros.

BMG NÃO DEVE RENOVAR PATROCÍNIO DE CAMISA COM O SÃO PAULO


BMG ocupa hoje a cota máster da camisa do São Paulo (Foto: Site Oficial do São Paulo)

O BMG não deve renovar o patrocínio de camisa com o São Paulo. As conversas de renovação não tem evoluído e o clube já admite terminar o mês de janeiro sem um patrocinador principal. Na avaliação da cúpula do clube, o banco está se reatraindo da área de patrocínio – já teria até saído de outros clubes. Mas no Corinthians se diz que as conversas estão animadas.

Fonte: Lance

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

POR DENTRO DO TRICOLOR

Depois de acertar com cinco jogadores, diretoria se mexe para ter camisa 10 em 2012
Reforços
Pablo Aimar
 Segundo o Diário de São Paulo caso não der certo a chegada de montillo, o plano B seria um outro Argentino e atende pelo nome de Pablo Aimar atualmente no Benfica de Portugal. Seu contrato vai até Junho de 2012 e já poderia acertar um pré-contrato.
Douglas
Dificilmente ficará no Grêmio para próxima temporada, mas nesse momento corre por fora diante dos nomes mencionados atualmente para vestir a camisa 10 do tricolor.
Jadson
Alguns acreditam que já estaria com as bases salariais acertadas com o São Paulo, inclusive estaria disposto a reduzir drasticamente seus vencimentos para atuar no tricolor.
*Montillo
 O presidente Juvenal Juvêncio disse em entrevista ao Globoesporte.com que não entraria em leilão pelo argentino e não faria nova proposta. Thiago Neves passa a ser o nome da vez.
Thiago Neves
Como disse acima esse será o nome da vez. Os direitos econômicos do atleta pertencem ao Al Hilal, que pede € 8 milhões (R$ 19,3 milhões) para negociar o atleta. O próprio jogador já confidenciou a amigos que o São Paulo entrou forte na briga para contratá-lo.
Osvaldo
Para poder contar com o jogador para 2012, o São Paulo terá que esperar o Ceará comprar os direitos econômicos do atacante junto ao Al-Ahly (EAU). Os investidores já foram encontrados e apenas algumas pendências faltam ser resolvidas para o jogador ter todos os seus direitos vinculados ao clube nordestino.
Nilmar
Essa é uma novela que parece não ter fim. Agora vem a noticia do empresário do jogador Orlando da Hora dizendo que a Roma saiu do páreo, pois com uma segunda oferta recusada pelos espanhóis do Villareal teria time Brasileiro perto de fechar com Nilmar.
Voltando de Empréstimo
Cleber Santana
O vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes confirma que o volante que estava no Atlético-PR terá reunião para definir seu futuro. O Sport é um dos interessados em contar com o atleta.
Jackson
É lateral direito, mas muitas vezes joga como volante, meia e até atacante. Estava no FC DALLAS (EUA).
Juninho
O volante é um pedido do técnico Emerson Leão e será examinado pelo treinador e poderá ser aproveitado nessa temporada. Foi muito bem no Los Angeles Galaxy (EUA).
BSS

*Atualização: Segundo o jornalista Marcelo Lima da Rádio Jovem Pan, o Diretor de futebol do São Paulo Adalberto Baptista confidenciou que já teria negociado com o Argentino Montillo a cerca de um Mês e acertado os valores.

ENTREVISTA: ADALBERTO BAPTISTA

Ao site oficial, diretor de Futebol afirma que ao menos dois jogadores de peso chegarão para 2012

adalbertoOK.jpg
Rubens Chiri / saopaulofc.net
Buscando mudar o perfil da equipe e deixá-la mais forte para a temporada 2012, a diretoria tricolor agiu rápido neste final de ano. Além de contratar cinco reforços antes mesmo do Natal, o São Paulo quer mais. É o que garante o diretor de Futebol do clube, Adalberto Baptista.
Em bate-papo com o site oficial, Adalberto avisa o torcedor que o São Paulo continua a se reforçar. "Vamos trazer pelo menos mais dois jogadores que chegarão pra jogar", adianta o dirigente, sem esconder que a prioridade do clube é um meia armador.
Nesta entrevista, Adalberto fala sobre o que espera do time em 2012, de possíveis negociações, da pré-temporada em Cotia, de Leão, da estratégia do clube para continuar valorizando as categorias de base e outros assuntos do futebol. Confira:

Site Oficial - Você assumiu o futebol há pouco mais de seis meses. O que tem sido mais difícil de administrar?
Adalberto - Muita concorrência nas contratações, o vazamento da informação sobre nosso interesse prejudica demais o andamento das ações, reuniões longas, viagens diurna e noturna, muitas partes interessadas, agentes com suas preferências. São dificuldades naturais, que buscamos superá-las para deixar nosso elenco forte.

Site Oficial - Com as cinco contratações anunciadas, o São Paulo deixa o elenco fechado para 2012?

Adalberto - Não, ainda vamos reforçar a equipe. Temos algumas coisas bem encaminhadas que podem ter um desfecho a qualquer momento, mas a tendência é concretizar os novos reforços no início do ano. Devemos trazer mais dois ou três jogadores.

Site Oficial - O que chamou a atenção destes jogadores para serem contratados?

Adalberto - São jogadores que despertaram nosso interesse pelo bom futebol. São investimentos, compõem e brigam pra ser titular.

Site Oficial - O que espera deles?

Adalberto - Esperamos uma liderança e espírito de luta por parte de alguns, porque a gente acredita que tenha faltado isso em 2011. Outros, o potencial técnico muito grande. São investimentos que vão render.


Site Oficial - Ainda falta um grande nome?

Adalberto - Um ou dois. A ideia é trazer ao menos mais dois jogadores que chegarão pra jogar.


Site Oficial - Eles já chegam antes da pré-temporada começar?

Adalberto - Queremos que sim, mas diante das festividades e dificuldades naturais para formalizar os negócios, é possível que cheguem no decorrer da pré-temporada.

Site Oficial - Existe um prazo para fechar as contratações?

Adalberto - Não. É claro que nossa intenção é contratar todos os reforços até o início do Paulistão, mas não é tão simples assim.

Site Oficial - Qual a prioridade neste momento?

Adalberto - Todos sabem que o São Paulo está buscando um meia de ligação.

Site Oficial - Com os dois zagueiros contratados, o elenco passa a ter sete jogadores da
posição. Alguém deve sair?
Adalberto - Hoje temos sete zagueiros [Rhodolfo, João Filipe, Xandão, Bruno Uvini, Luiz Eduardo, além de Edson Silva e Paulo Miranda], mas corremos o risco de perder dois que já receberam proposta. Além disso, alguns jovens e plenamente capacitados pra jogar no São Paulo podem ser emprestados pra pegar experiência em outros clubes.

Site Oficial - Algum jogador do elenco 2011 acertou com outro clube, seja por empréstimo ou
definitivo?
Adalberto - Devemos ter em 2012 praticamente o mesmo número de atletas de 2011, ou seja, se chegarem sete ou oito reforços, certamente negociaremos sete ou oito atletas do nosso elenco. Por enquanto, saíram o Rivaldo e o Dagoberto.

Site Oficial - Algum jogador é inegociável dentro do elenco do São Paulo?

Adalberto - Os negócios têm que ser bons para o clube e atleta. Nossos jogadores interessam a muitos clubes, de todas as praças. Estamos abertos a análises.

Site Oficial - O São Paulo tem priorizado as categorias de base, mas muito se falou que em
dados momentos faltou experiência. Qual a estratégia do São Paulo pra aproveitar os jovens e conquistar títulos?
Adalberto - A contratação do Fabrício, com espírito de liderança, garra, experiência, soma muito pra ajudar os meninos. Outros virão com este tipo de perfil pra colaborar com os mais novos. Alguns jovens poderão ser emprestados pra pegar bagagem. Eles já demonstraram grande potencial aqui, mas precisam jogar, ter sequência, desde que seja em clubes que ofereçam boas condições de trabalho. Isso certamente será importante pro crescimento de cada um e para ficarem mais preparados a assumir a titularidade do São Paulo


Site Oficial - O que você espera da pré-temporada em Cotia?

Adalberto - Partiu do Leão e foi muito bem recebido pela diretoria. Primeiro vai ajudar muito na integração das categorias de base com o profissional, já que o sub-15 e o sub-18 estarão lá na mesma época. Estaremos integrando também a medicina, o apoio, as comissões técnicas de um modo geral. Será muito importante. Ainda estaremos inaugurando o novo alojamento com padrões hoteleiros. É importante essa nova rotina, um lugar afastado, menos interferência...Vai ser um período de treinos e concentração importante.

Site Oficial - Qual a influencia do Leão nas contratações?

Adalberto - Quem define as contratações no São Paulo é a diretoria, com análises da comissão. O Leão contribui muito, dá sugestão, mas a definição fica por conta da diretoria.

Site Oficial - O São Paulo vai priorizar alguma competição?

Adalberto - Não. Vai participar das quatro competições [Paulista, Copa do Brasil, Brasileiro e Sul-Americana] com objetivos iguais, de ser campeão.

Site Oficial - O que você espera da equipe do São Paulo para 2012?

Adalberto - Um time competitivo, comprometido e vencedor. Que deixe a torcida orgulhosa e feliz.

Fonte: Site Oficial

POR 2,2 MI, SÃO PAULO LIBERA DAGOBERTO


Depois de 241 jogos, 61 gols, dois títulos nacionais e quase cinco anos no São Paulo, Dagoberto se despede do clube. Ele se apresenta ao Internacional, de Porto Alegre, a partir de janeiro. Isso porque a diretoria gaúcha chegou próxima do valor exigido pelo Tricolor para antecipar sua apresentação em quatro meses.

Apesar do bom entendimento entre as diretorias desde o primeiro contato, o ex-jogador do São Paulo e hoje dirigente do Inter, Fernandão, foi importante para o acordo.

"O Fernandão deixou amigos pelo São Paulo e uma ótima relação. Com sua chegada ao Inter o diálogo se aproximou. Foi bom para todos. O Inter chegou próximo da nossa pedida. Está pagando 1,4 milhões de reais pela recisão antecipada. Além disso, o São Paulo economiza em torno de 800 mil reais entre salários e encargos, o que dá um montante de 2,2 milhões", explica.

Adalberto fez questão de enaltecer a boa conduta do atacante nos quase cinco anos de clube, inclusive após ter acertado um pré-contrato com a equipe de Porto Alegre.

"O Dagoberto foi bicampeão brasileiro e deixou sua história no São Paulo. É um excelente jogador e mostrou profissionalismo do começo ao fim de sua passagem. Desejamos a ele toda a sorte em sua carreira", ressaltou.

Fonte: Site Oficial

GUERRÓN AFIRMA ESTAR PRÓXIMO DO SÃO PAULO

Em entrevista à rádio Rumba Deportiva, de Quito, atacante revela que já foi procurado pelo presidente Juvenal Juvêncio

O atacante Guerrón, do Atlético-PR, revelou que seu destino em 2012 pode ser o São Paulo. O equatoriano declarou que foi procurado recentemente pelo presidente Juvenal Juvêncio.
- Foi uma aproximação diretamente do presidente do São Paulo, que manifestou ter todo o desejo que eu forme parte do elenco para a próxima temporada, e vamos ver, são coisas que estão seguindo com tranquilidade, espero que as coisas fiquem bem - disse o atacante, em entrevista para à rádio Rumba Deportiva, do Equador.
Com contrato até julho de 2013, Guerrón espera que o clube paranaense não dificulte a transferência para o Tricolor.
- Faltaria o acordo de clube com clube, porque no Atlético houve eleição, agora entrou um novo presidente (Mário Celso Petraglia) e não sei como é sua forma de ser. São coisas que estão com meu representante, e espero que a negociação não fique difícil, e que o Atlético me dê facilidades para sair - pede.
O atacante demonstrou felicidade pelo interesse do clube paulista:
- Estou muito feliz, porque é uma equipe grande. Gostei do São Paulo estar interessado nos meus serviços, e mais contente por terem me chamado o presidente e o gerente-esportivo.
Após o rebaixamento do Furacão, o equatoriano recebeu propostas de outros clubes. Guerrón negou que tenha recebido contato de clubes estrangeiros e reafirmou a vontade de ir para o São Paulo.
- Escutei que me querem na Argetina, no México, mas são coisas que dizem, nada de mais. Não chegou nada concreto, meu representante nunca me disse que existiam essas possibilidades de ir a esses mercados. A possibilidade mais clara é a do São Paulo - finalizou.

Fonte: lance

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

COM CORTÊS, SÃO PAULO FECHA PRIMEIRA FASE DE CONTRATAÇÕES

Diretoria agiu rápido antes do Natal e anuncia cinco reforços



O elenco do São Paulo ainda não está fechado para a temporada 2012, mas a torcida já tem bons motivos pra passar o Natal cheio de expectativas para um FELIZ ANO NOVO!

A começar pela contratação do lateral-esquerdo Cortês, do Botafogo. Eleito melhor jogador da posição no Campeonato Brasileiro, o novo são-paulino encabeça a primeira lista de reforços para 2012. Cortês chega ao Tricolor no auge da carreira e busca se firmar na Seleção Brasileira.

"É uma alegria muito grande vir para o São Paulo. A equipe é muito qualificada e a diretoria sempre monta times para ser campeão. Meu objetico é trabalhar forte para me firmar na equipe, voltar a seleção e conquistar títulos", diz o jogador de 24 anos, com cinco a cumprir.

Antes de Cortês, o São Paulo já havia concretizado quatro reforços. O volante Fabrício, (Cruzeiro), sonho antigo do clube, os zagueiros Edson Silva (Figueirense) e Paulo Miranda (Bahia), além do meia Maicon (Figueirense), todos com atuação destacada no Campeonato Brasileiro. O vice-presidente de Futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, tem grande expectativa com a chegada dos reforços.

"Estes atletas vêm para preencher as necessidades que a gente detectou na equipe. São jogadores que entendemos de grande talento, buscando uma projeção maior e certamente todos com muito compromisso com a equipe, algo que insistiremos que ocorra na temporada 2012", afirma.

Dono de uma personalidade forte, Fabrício simboliza um pouco do que o clube espera de seus atletas: atitude. O volante traz na bagagem experiência, títulos e tem certeza que vai deixar seu nome marcado no clube.

"Já passei por muita coisa no futebol e valorizo demais a profissão. Sempre alimentei o sonho de jogar no São Paulo, pela organização, estrutura e seriedade. Chego com uma expectativa enorme, de títulos é claro. Vi vários quadros na parede do CT e quero deixar o meu também", afirma o volante de 29 anos, cujo contrato é de três.

Dono de uma campanha espetacular no Brasileirão, o Figueirense reforça o São Paulo com dois dos principais responsáveis pela boa temporada da equipe. O meia Maicon, cérebro do time de Florianópolis, e o zagueiro Edson Silva, que do início ao fim do Brasileiro foi titular absoluto.

"Meu primeiro objetivo é conquistar um lugar no time. Quero arrebentar no São Paulo. Passei dois anos maravilhosos no Figueirense e sei que aqui é diferente. Mas estou pronto, num momento especial da minha carreira", afirma Maicon. Aos 26 anos, ele passará os próximos cinco no Morumbi.

Edson Silva tem na bola aérea sua especialidade, além, claro, da força. "Os títulos do São Paulo sempre vieram com defesas históricas e espero contribuir para que isso se repita aqui. Podem contar com um cara muito trabalhador, sério e com muita vontade de vencer", diz o beque, de 25 anos, com três de contrato.

Paulo Miranda é mais um reforço para a defesa do São Paulo. A velocidade é sua arma para conseguir um lugar no time tricolor. "Lutei muito pra chegar aqui e agora depende de mim para fazer um grande ano no clube. A torcida pode esperar um jogador que vai honrar a camisa do clube", diz o mais jovem dos reforços. Ele tem 23 anos e três de contrato.

Fonte: Site Oficial

KAKÁ: "SE O SÃO PAULO NÃO ME QUISESSE, EU PARARIA"

Kaká iniciou a carreira no tricolor e espera voltar a vestir a camisa do clube no futuro

Ainda buscando a melhor forma no Real Madrid após uma sequência de lesões, Kaká afirmou em entrevista ao jornalista Jorge Kajuru que pensaria em se aposentar caso o São Paulo não o quisesse de volta no futuro. Embora não descarte ouvir propostas de rivais, o meia afirmou ser difícil se imaginar jogando em outro clube no Brasil.

“Se o São Paulo não me quisesse, eu pararia. Sou muito vinculado, foram 13 anos de clube. Não é que eu passei pelo São Paulo, eu cresci e vivi lá, então a prioridade”, explicou o atleta, que já foi apontado como alvo do Corinthians.
O brasileiro também aproveitou a oportunidade para defender o companheiro de equipe Cristiano Ronaldo. Para Kaká, o astro português é um jogador decisivo e evitou comparações entre ele e o argentino Lionel Messi.

Sobre sua saída da Igreja Renascer em Cristo, o jogador afirmou que mantém um vínculo próximo com Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da instituição, e que saiu por motivos particulares. Kaká desmentiu que brigou com os bispos e que deixou a Renascer por constatar que as diversas denúncias feitas contra o casal, como estelionato, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica, eram verdadeiras.

“Eu nem tenho acesso a esse tipo de informação. Só achei que fosse hora de deixar a instituição Igreja Renascer em Cristo”, esquivou-se.

Assista aos principais trechos da entrevista com o jogador.

Fonte:Uol

JUVENAL MANDA RECADO AOS CRÍTICOS APÓS ANO FRACO: "EU NÃO DESAPRENDI"

Presidente do São Paulo desabafa contra os salários exorbitantes dos jogadores e do relacionamento entre os dirigentes brasileiros

Juvenal respondeu aos críticos durante coletiva
(Foto: Sergio Gandolphi / GLOBOESPORTE.COM)

O presidente Juvenal Juvêncio fez um discurso caloroso sobre a temporada do São Paulo em 2011 durante o anúncio da cobertura do Morumbi, na última terça-feira. O mandatário não abriu espaço para perguntas, mas se empolgou ao falar dos fracassos em campo e das perspectivas para o ano que vem.

Ele manteve o discurso de que, no momento, o que o Tricolor precisa são novos jogadores, em vez de uma nova mudança no comando técnico. Neste ano, o time teve três treinadores: Paulo César Carpegiani, Adilson Batista e Emerson Leão, que renovou para 2012.

- Está na hora de mudar os jogadores. Eles ganham muito, recebem um salário absolutamente desproporcional à economia do país. Ou não é verdade? Quanto ganha um médico ou um cientista? São endeusados, tem as moçoilas, e aí você paga o salário, alimentação balanceada, médico da melhor qualidade, a bola, o gramado, eles vão a campo e a bola não entra. Eu não posso fazer gol, mas gostaria… Aí falam que o Juvenal está ultrapassado, cansado... Eu não desaprendi. Conheço isso, essas coisas (críticas) não me impressionam - rebateu o dirigente.
Juvenal Juvêncio também criticou o relacionamento entre os dirigentes brasileiros, especialmente quando o assunto é contratações. Ele costuma ficar muito irritado quando alguma negociação torna-se pública no clube.

- Esse negócio de vazar é uma barbaridade, eleva o preço. A fraternidade do dirigente de futebol é a de que um quer matar o outro, por isso que não dá certo G-4, Clube dos 13… Você faz a proposta por um jogador, vira público, vai outro, liga e diz que oferece mais. Mas como você pode oferecer mais se você nem queria antes? É assim que funciona.

- Não é verdade que desaprendi a comandar um time de futebol. Estou sabendo cada vez mais desse negócio, sei como tudo caminha, conheço os desvãos da coisa. Sou capaz de entrar em campo e saber em 15 minutos se o juiz vai me roubar. E não é dando pênalti, é de outra maneira. Isso é uma selva, e se você não entrar, o leão come você - finalizou, com tom de voz alto.


"Está na hora de mudar os jogadores. Eles ganham muito, recebem um salário absolutamente desproporcional à economia do país"
Juvenal Juvêncio
Fonte: Globo Esporte